Estamos quase encerrando março, e para finalizarmos esse mês tão especial, principalmente para as mulheres, neste artigo vamos ressaltar a importância em tê-las à frente do governo. Você sabia que a primeira vereadora eleita no Brasil, em 2 de setembro de 1928, foi Joana Cacilda Bessa e a mesma era representante da cidade de Pau de Ferros? Faz tempo né? E, de lá para cá, quase um século depois, cada vez mais, elas ganham espaço na política brasileira, seja em cargos de secretárias do município, vereadoras, prefeitas e recentemente, o Brasil teve uma representante feminina à frente do governo federal.

Mesmo em passos tímidos, a presença das mulheres é fundamental para o fortalecimento da democracia, afinal, a representatividade feminina é extremamente necessária quando pensamos nas lutas pelos direitos das mulheres, em um contexto no qual, o preconceito ainda é muito acentuado em diferentes áreas. Com a participação das mulheres no governo, houveram diversas conquistas, principalmente, o encorajamento para que outras também se candidatassem a cargos políticos.

De acordo com pesquisas da Harvard Kennedy School, com a liderança feminina na política, as mulheres se tornaram mais engajadas na discussão cívica. No entanto, quando não há representatividade em determinada região, a mesma está relacionada, a Lei de Cota de Gêneros, ou seja, quando os partidos nomeiam as mulheres, porém não apoiam realmente as suas candidaturas.

Portanto, é necessário garantir a participação plena e efetiva delas, pois quando isso acontece, a probabilidade de ter mais recursos investidos especialmente em saúde e educação é muito maior, já que elas são indispensáveis quando o assunto vai beneficiar as comunidades em que atuam. Nesse aspecto, é preciso que as instituições olhem e apoiem mais as mulheres na política, afinal, elas representam a maioria de eleitores do país. 

Published on :Posted on