Não é de hoje que quem precisa de qualquer serviço prestado pela saúde enfrenta muitas dificuldades. Isso não acontece somente no serviço público, há também déficit no setor privado, pois quando não há qualidade em um sistema de gestão, ocasiona diversos problemas, como perdas de prontuários, protocolos, histórico do paciente. Por isso é tão importante ter um sistema de gestão com qualidade. Focando na saúde pública, atualmente, o SUS oferece atendimento para mais de 100 milhões de habitantes e, sabemos que existem várias falhas e problemas para que o mesmo não seja eficaz, como a falta de medicamentos, o crescimento da população e a manutenção de equipamentos. Porém, nem tudo está perdido, por isso separamos possíveis soluções para melhorar o atendimento básico na saúde pública.

  1. Melhorias na produtividade: você sabia que no Brasil, a média da população é de dois médicos para cada mil habitantes? É um número muito baixo, não é? Mas não é só isso que interfere na baixa produtividade, existe também a má distribuição dos profissionais dentro do território nacional. Outro fator predominante é a diferença da remuneração e a falta de incentivo. São inúmeras falhas que essa área apresenta, resultando assim no desinteresse dos profissionais da saúde. E, para que esse cenário mude, algumas medidas têm que ser tomadas, como promover treinamentos, fornecer não só para o novo colaborador, mas para todos as capacitações e palestras para mantê-los atualizados, assim como gratificações por desempenho.
  2. Reduzir problemas: segundo o TCU (Tribunal de Contas da União), a falta de medicamentos nos hospitais públicos estão relacionados à falha de gestão. Sem contar que, na maioria das instituições públicas, não há o controle da entrada e saída dos remédios e quanto existe esse processo, muitas vezes são feitos por profissionais sem formação na área de finanças ou contabilidade. A solução, no caso, é o responsável pela saúde pública do município, indicar gestores com experiência não somente na área da saúde, mas também em gestão. Além de acompanhar e cobrar os resultados efetivos, com o cumprimento das metas estabelecidas.
  3. Diminuir a espera em recepções: nesse tópico é válido ressaltar que a informatização é uma boa solução para esse problema, pois a coleta de dados por meio de prontuários eletrônico facilitará no processo de orientação, desde especialidades clínicas, dados de exames e diagnósticos ou informações que ajudará em tratamentos futuros, com a possibilidade de ser acessado de qualquer lugar.
  4. Aliviar o atendimento no Pronto Socorro: esse processo é fundamental para reduzir as filas. Por isso, é importante trabalhar com a população, a cultura de prevenção. Essa estratégia pode abordar vários quesitos, como mutirões de vacinação, orientações para prevenção de doenças, Programa Saúde da Família, Programa Remédio em Casa e acompanhamento psicossocial.

Quer conhecer mais sobre os softwares que irão te auxiliar nas áreas da Administração Pública? Clique aqui e confira todas as soluções da Plenus.